GoCache CDN
,

Dicas de SEO para e-commerce – GoCache CDN

No comércio eletrônico, a busca orgânica é uma relevante via que leva o público de visitantes, compradores em potencial, a acessar sites e, em uma etapa seguinte, também efetuar as compras.

O SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de técnicas que visa tornar um site capaz de ser encontrado bem posicionado na página de resultados da busca orgânica, também conhecida como SERP (Search Engine Results Page).

Há diversos fatores que podem influenciar o posicionamento de um site nos resultados dos mecanismos de busca. Existem características de sites e ações de otimização que facilitam um bom posicionamento nos resultados de buscas. Entretanto, as percepções e regras dos diferentes mecanismos buscadores podem ser alteradas com o decorrer do tempo. Portanto, uma técnica de otimização que é positiva em um buscador atualmente pode futuramente deixar de ser eficaz. Com o dinamismo da internet, é possível notar que certas medidas de otimização, outrora eficazes, deixaram de ser relevantes.

Ser perenemente bem interpretado pelos algoritmos dos mecanismos de busca é o que quer grande parte dos sites de comércio eletrônico. Alguns procedimentos já se mostraram prodigiosos no cumprimento desse objetivo.

Não praticar o Black Hat SEO

Black Hat SEO é como são chamadas as técnicas de SEO que deliberadamente contrariam as diretrizes dos mecanismos de busca. Quem utiliza o Black Hat SEO pode até conseguir algum bom resultado momentâneo, todavia, esta não é uma opção sensata, visto que as consequências podem ser bem prejudiciais. Os mecanismos de busca têm autonomia para penalizar o site com a perda de posições ou até mesmo desindexar o site nos resultados de busca. Estima-se que o Google utilize em torno de 200 variáveis para definir o posicionamento de um site para cada palavra-chave. O Black Hat tem o objetivo de manipular as principais variáveis para enganar os mecanismos de busca, oferecendo-lhes, geralmente, conteúdo diferente do proposto, mas que passa a deixar de ser classificado assim que o uso da prática é identificado pelos buscadores.

Estudo das palavras-chave

As palavras-chave são decisivas nas ações de SEO. O site de e-commerce precisa saber quais são as palavras-chave relacionadas aos seus produtos que os potenciais compradores procuram nos motores de busca.

Meta descrições

A meta descrição das páginas contém um curto texto de apresentação do site para os mecanismos de buscas. Os usuários que procuram por um termo no buscador se deparam com essa descrição que pode ser determinante no momento de escolher um site para visitar. É indicado que o texto da descrição seja objetivo, sucinto e bem sugestivo.

Títulos das páginas (Page Title ou Title Tag)

É recomendado que os títulos das páginas sejam únicos e customizados para cada página do site. Um bom título pode conter o nome do site, da empresa ou loja virtual, além de uma palavra-chave principal e uma palavra-chave secundária, ambas devidamente relacionadas com o conteúdo da página em questão. É bastante válido que o título não ultrapasse os 60 caracteres, pois com mais do que isso, o texto tende a não ser exibido integralmente nos resultados dos mecanismos de busca.

Títulos no corpo da página (Page Headers)

O título e subtítulos presentes no corpo das páginas do site indicam aos motores de busca quais partes do conteúdo devam ser consideradas mais importantes. É interessante incluir palavras-chave no título e subtítulos, além de utilizar as tags heading adequadamente quanto à hierarquia de informações. Em geral, as tags heading são usadas somente nos títulos, subtítulos ou chamadas importantes. Uma boa prática indica utilizar somente uma tag H1 por página.

Complemento amigável dos endereços das páginas do site

O URL, como é conhecido o endereço dos sites, é considerado mais amigável quando o próprio visitante, ao vê-lo, consiga supor rapidamente qual o conteúdo da página. Por exemplo, os motores de busca tendem a reconhecer positivamente as páginas que tenham o URL com as características do endereço fictício www.lojavirtualxyz.com.br/categoria/nome-do-produto, enquanto um endereço como www.lojavirtualxyz.com.br/produtos.php?id=150&cat=25 não seria muito indicado.

Otimização das páginas de produtos

Conteúdo exclusivo e original é um fator importante na descrição de cada produto. Muitos podem pensar que repetir as descrições dos fabricantes seria o ideal, porém, os motores de buscas não interpretam positivamente os conteúdos duplicados. Além de uma descrição qualificada e das informações técnicas, é possível deixar a página mais completa com fotos de diversos ângulos, imagens criativas, vídeos pertinentes e respostas a dúvidas comuns. Vídeos de simples desempacotamento de produtos já receberam inúmeros acessos em sites especializados em vídeos. Isso demonstra que o comprador procura por experiências que muitas vezes não são encontradas nos sites de e-commerce.

Busca interna no site

É comum que os sites disponibilizem aos visitantes uma alternativa de busca interna. Assim, os visitantes podem digitar o nome de um elemento que querem encontrar no site, que pode ser, por exemplo, um fabricante, um produto ou atributo de produto.

Analisar os dados da busca interna é um recurso valioso, pois possibilita saber o que os visitantes querem no site, mas não encontram facilmente. Conforme a análise dos dados, palavras-chave, até então subestimadas, podem passar a ter um tratamento mais privilegiado.

Análise do tráfego

Ferramentas analíticas de tráfego, como o Google Analytics, dispõem de muitos recursos para se conhecer a quantidade e qualidade de visitas que os sites recebem. Com a utilização dessas ferramentas é possível avaliar e aprimorar constantemente o trabalho de SEO.

Mapa do site (Sitemap)

O sitemap é basicamente uma lista com todas as URLs do site. Quanto aos robôs de busca, este recurso é considerado útil no entendimento da estrutura do site e indexação das páginas.

Informar aos buscadores o que deve ser desconsiderado

Através do arquivo robots.txt, localizado na raiz do web site, é possível informar aos mecanismos de buscas quais páginas e arquivos eles não devem indexar.

Tempo de carregamento das páginas

A rapidez no carregamento das páginas é avaliada favoravelmente pelos visitantes do site. Mas ela também entra na lista de avaliação dos mecanismos de busca levam em consideração a velocidade do carregamento, logo, os sites com carregamento demorado levam desvantagem nesse aspecto. O Google PageSpeed Insights e o Pingom são dois aliados importantes para avaliar a performance de abertura do site.

 Seja agradável

É convencional que o site de e-commerce procure ter atenção quanto ao SEO. O que alguns não percebem, entretanto, é que as diretrizes dos mecanismos de busca, pelo menos teoricamente, privilegiam as características de sites que sejam positivas para os visitantes.

Prioritariamente, o site deve ser planejado e estruturado para proporcionar uma experiência de navegação qualificada ao visitante. Se for agradável para o visitante, o site está apto para naturalmente ser também bem classificado pelos mecanismos de busca.

E você, tem encontrado dificuldades para implantar as técnicas SEO em seu website? Nos conte nos comentários.